quinta-feira, 27 de abril de 2017

Atletismo Master perde Zildo Bueno


O atletismo máster está de luto. Faleceu na segunda-feira (24), em Taubaté/SP, aos 77 anos, vítima de um infarto, o amigo e atleta máster Zildo Bueno. Muito conhecido no meio esportivo, Zildo lutava há 17 anos contra o mal de Parkinson e desde o ano passado estava de cama, após fraturar o fêmur. Além de atleta, era professor e foi um dos fundadores da ATAM (Associação Taubateana de Atletismo Máster). Considerado um ícone do esporte na cidade de Taubaté, Zildo Bueno participou de vários eventos nacionais e internacionais. Sua última grande participação foi no Mundial Máster realizado em 2007 na cidade de Riccione/Itália. Mesmo debilitado, mas demonstrando muito amor pelo esporte, o atleta fazia questão de participar das provas de atletismo máster. Em sua homenagem, foi criado em 2010, o Troféu “Zildo Bueno” de atletismo máster na qual sempre estava presente, apoiando e prestigiando. O velório aconteceu na terça-feira (25), no Cemitério Parque das Paineiras. O atleta era casado e deixa três filhos. Com certeza, uma grande perda para o nosso atletismo máster brasileiro. Descanse em paz amigo.

sábado, 1 de abril de 2017

Brasileiros fazem bonito no Campeonato Mundial Indoor Master realizado em Daegu/Coréia

Delegação Brasileira no cerimonial de abertura do Mundial Indoor em Daegu
Foto: https://www.facebook.com/asudaveruta.atletismoveteranomaster 

Terminou no último dia 25 de março, o 7º Campeonato Mundial Indoor de Atletismo Máster, realizado na cidade de Daegu/Coréia. O evento que teve início no dia 19 de março, contou com a presença de 4.325 atletas, de 61 países.
A Austrália surpreendeu mais uma vez, ficando com a 1ª colocação no ranking geral de medalhas (124 no total), seguida de Grã-Bretanha e Irlanda do Norte (118) e Estados Unidos (108). Da América do Sul, o destaque ficou por conta do Chile que conseguiu 7 medalhas (3 de ouro, 1 de prata e 3 de bronze), seguido de Argentina e Equador (1 ouro cada), Venezuela (2 pratas), Colômbia (1 prata), Brasil e Peru (1 bronze cada).
Para se ter uma idéia do alto nível do evento, foram quebrados 24 recordes mundiais. Os brasileiros, apesar de estarem em menor número, também fizeram bonito. Todos os cinco atletas que competiram em Daegu, quebraram juntos 7 recordes sulamericanos e um deles subiu ao pódio.
Representaram o Brasil, os atletas Emílio Levin (Rio de Janeiro), Jerry Edson da Costa (Rio Grande do Sul), Marcelo Macedo (São Paulo), Donita Dias (Minas Gerais) e Lutero Renato de Araújo (Paraná), que foi o atleta brasileiro melhor colocado em Daegu (3º lugar nos 8km Cross Country M70).
O próximo campeonato indoor acontecerá em 2019 na cidade de Torun (Polônia).

Parabéns a todos os “guerreiros” brasileiros que, mais uma vez, defenderam as cores do Brasil, nesse grandioso evento do atletismo máster mundial.

Acompanhe abaixo a campanha dos brasileiros no evento:
Nome
Cat.
Prova
Colocação
Donita Dias
W45
60m com Barreiras
Salto em Distância
Salto Triplo
7º lugar
6º Lugar
5º Lugar
Emilio Levin
M60
Salto Triplo
5º Lugar
Jerry Edson da Costa
M45
3000m Marcha Atlética
10km Marcha Atlética
Lançamento de Dardo
Pentatlo
4º Lugar
4º Lugar
5º Lugar
10º Lugar
Lutero Renato de Araújo
M70
3000m
8km Cross Country
7º Lugar
3º Lugar
Marcelo de Macedo Santos
M55
60m rasos
200m rasos
Pentatlo
21º Lugar
16º Lugar
11º Lugar